COMPORTAMENTO, PESSOAL

A beleza do percurso

Quase todas as viagens que fiz foram de carro. Ainda não tive o prazer de conhecer de perto a beleza do céu, apenas admirá-la daqui. Mas ainda sim, sei que a beleza que se encontra na estrada também é incomparável. Só quem se entrega às emoções de viagens assim vai se identificar com o que estou dizendo.

viagensdecarro (3)

Geralmente a paisagem está completamente bonita, com árvores que preenchem o horizonte e com o céu aberto, mas às vezes, é só uma paisagem. A gente nunca sabe o que vem pela frente, então só seguimos. O destino se aproxima. A ansiedade aumenta. Mas será que o que nos aguarda pode ser ainda melhor do que apreciar tudo isso?

Independente do destino final, todo percurso é lindo. Alguns com um pouco mais de buracos na estrada, outros nem tanto, alguns mais longos, outros mais curtos, mas todos, em alguns momentos, com surpresas de encher os olhos — e o coração.

Abrir as janelas para admirar o que vemos é uma questão de escolha. Às vezes o vento está forte e optamos por não abrir. Talvez estejamos só nos protegendo, mas esquecemos que certamente não passaremos ali novamente.

viagensdecarro (4).jpg

A boa notícia é que quase todas as estradas têm um duplo sentido e assim ganhamos a chance de estarmos ali outra vez. Mas pode ser que nessa volta, tudo tenha mudado, as árvores tenham virados tocos, o rio tenha secado e assim, não reconheçamos o lugar em que estamos.

Para frente é que se anda. Se aproveitarmos tudo o que a estrada tem a nos oferecer, a volta se torna menos interessante. Conhecer novas paisagens é muito mais legal.

viagensdecarro (2)

Agora faz sentido dizer que a nossa vida é uma estrada. Mas qual é o nosso destino final?

COMPORTAMENTO, PESSOAL

Bate-papo sobre autoconhecimento e amor próprio

É fato que só aprendemos a nos amar quando nos conhecemos. Mas é possível que, mesmo nos conhecendo, não consigamos nos ver com bons olhos.

Lembro-me do quanto isso tudo já me afetou por muito tempo, na verdade, desde que entrei na adolescência. Me sentia muito magra, enxergava o meu nariz maior do que ele realmente é e lidava com uma grave acne. Pior do que me ver com tanto desprezo, era me comparar com outras meninas como se elas fossem perfeitas. Foi assim que eu fui me autodestruindo, me julgando cada vez mais e me inferiorizando em relação as outras. Até que fui tratando, cuidadosamente, todo o ferindo que eu, junto à mídia, tinha causado no meu interior.

2016 foi um ano marcante para mim. Foi quando decidi que iria me autoconhecer, parecia uma decisão simples, mas ela mudou toda a minha vida. Antes disso, me decepcionei com um menino que me desdenhou. Naquele momento, até cheguei a acreditar que o que ele estava certo no que disse sobre mim, depois, quis agradecer a ele por ter me motivo a me tornar quem eu sou.

Percebi que quando você não se conhece, você permite que as pessoas digam quem é você e eu não podia mais deixar que isso acontecesse. Passei um tempo comigo mesma e descobri um montão de coisas sobre mim. Foi maravilhoso. Basicamente, a maior parte das coisas que me autodetermino hoje foram descobertas naquele ano.

revelar8

Escuto algumas pessoas me disserem que transmito autoconfiança e que dá para ver claramente o meu amor próprio, mas não foi sempre assim. Foi escolha. Foi processo. Na verdade, se autoconhecer é um processo que nunca tem fim, mas é só depois de ter dado início a ele que é possível aprender a se amar. É claro que não estou  totalmente livre de passar por crises atualmente ou de me sentir mal comigo mesma em alguns dias, a diferença é que agora não é algo constante. Hoje eu consigo enxergar muito além do que eu vejo na frente do espelho.

PESSOAL

Minha experiência com o Roacutan

Quando eu comecei o tratamento com o Roacutan – para quem não sabe ele serve para o tratamento de acne –, eu pesquisei muito sobre o medicamento e relatos de pessoas que já tinham tomado, isso me ajudou muito a esclarecer várias dúvidas que eu tinha. Hoje eu vou deixar registrada aqui a minha experiência, para que contribua de alguma forma para você que está começando agora.

Eu sofria muito com a acne, ela destruiu a minha autoestima por muito tempo. Não era uma espinhazinha ou outra que saía no período menstrual, eram várias e principalmente internas, localizadas nas bochechas. Cansada de me olhar no espelho e detestar o que eu via, pedi para minha mãe me levar ao dermatologista. Caso você tenha interesse em começar a tomar o medicamento, você precisa buscar um dermatologista, ele vai avaliar em qual estágio a sua acne se encaixa e vai ver se é necessário mesmo tomar o roacutan, visto que é muito forte e com vários efeitos colaterais.

Na primeira consulta – sim, foram várias, eu visitei o consultório todo mês – ele analisou o meu caso e autorizou o uso do medicamento. Em seguida, explicou tudinho o que eu precisava saber e me encheu de papelada para que eu e a responsável por mim, no caso a minha mãe, assinássemos como forma de registro de que a gente estava ciente de tudo o que poderia acontecer. Eu não poderia ingerir álcool, deveria evitar o máximo de fritura possível, beber muita água, sempre usar protetor solar e não aplicar maquiagem.

Eu comecei tomando 20mg, um comprimido por dia, na caixinha vem certinha a quantidade para um mês. Na segunda consulta ele já aumentou para 40mg, ou seja, dois comprimidos por dia, e assim fomos até o quinto mês.

Quanto aos efeitos, pensei que seria muito pior de acordo com o que eu lia na internet. Fica a dica aqui: não acredite em tudo o que você ler, cada organismo tem a sua forma de reagir. O que realmente aconteceu comigo foi o ressecamento dos meus lábios, do meu cabelo (que por natureza é bem oleoso), do meu nariz e do meu rosto por completo, claro. Não faça a loucura que eu fiz de querer fazer depilação com cera durante o tratamento, isso é muito sério. A minha pele ficou em carne viva e tive que viver passando pomada.

3 mês (1).png

O medicamento deixa a pele seca e tira aqueles caroços, porém não é responsável por tirar manchas e marcas. Depois de 5 meses o tratamento com o roacutan acabou, mas vou iniciar outro, um que tem função mais estética.

3 mês (2).png

Posso dizer que foi um período de muitas expectativas e que gostei muito do resultado. O roacutan agiu exatamente como o dermatologista tinha me dito que agiria. Peço desculpas por não ter fotografado todos os meses, tudo passou tão rápido que acabei esquecendo. Enfim. Agora é uma nova fase e que com certeza terá relato aqui no blog.

Até a próxima!