COMPORTAMENTO

Entre idas e vindas

Chegadas. Pessoas. Propósitos. Partidas.

Aprendi que as pessoas nos levam para onde devemos estar. E que, ao mesmo tempo em que estamos guiando alguém, estamos sendo guiados. É como se fosse um ciclo. A questão é que quando chegamos ao nosso destino, nem sempre quem nos levou até ali vai permanecer, porque o propósito dessa pessoa foi cumprido: mostrar o caminho e nos acompanhar. E então ela parte, dizendo “é a sua vez de voar sozinho”.

Quando eu resolvi me abrir à ideia de que ninguém cruza o nosso caminho por acaso, tudo ficou mais claro, porque agora quando alguém está prestes a ir embora, ao invés de implorar para que fique, eu entendo que chegou a sua hora.

É claro que as partidas são dolorosas e jamais deixarão de ser, mas e se olharmos com mais compreensão para elas? Pessoas estão sempre indo e vindo e nós, também. O importante é sermos, pelo tempo que pudermos, alguém que fará a diferença, que apresentará o caminho para outra pessoa e permitirá que essa pessoa seja tudo isso para nós também.

Eu entendo que algumas pessoas, depois de tantas perdas, se fecham num casulo, não as julgo por isso, mas gosto mais das que se abrem, que me dão a chance de conhecer um pedaço do seu universo, ainda que ele seja bagunçado, pois não me importo com nada disso. Considero todas as bagunças, dentro de todas as suas formas, bonitas. Elas envolvem tanto, sentimentos, experiências, memórias. É isso que nos torna tão humanos. Sou suspeita para dizer que gosto de bagunça, porque acho que me acostumei a viver nessa que vai além do meu quarto e que já faz parte de quem eu sou. Enfim.

Uma frase que gosto muito diz o seguinte: “O que amadurece pessoas são pessoas”, ela me faz pensar em todas as relações que já tive e o que cada uma delas me ensinou. Foi através delas e de troca de experiências que eu fui me moldando. E é por isso que considero tão importante esse contato.

Depois que abri o meu mundo para visitação, eu tenho crescido com cada pessoa que passa pela minha vida, ainda que seja uma breve passagem. O tempo não determina. Há pessoas que me marcaram muito em pouco tempo e outras que marcaram pouco em muito tempo. Eu descobri que pouco se trata de ficar ou não, trata-se do que cada um deixa entre essas idas e vindas.

large (68)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s