COMPORTAMENTO

Sobre a tal felicidade

Por muito tempo eu busquei encontrar a felicidade, muito tempo mesmo. E eu tinha a sensação de que quanto mais eu a procurava, mais ela fugia de mim.

Talvez porque eu estivesse associando a tal “felicidade” a coisas, e aí que mora o problema, quando o pensamento fica preso à ideia de que “só conseguirei ser feliz quando eu tiver isso ou aquilo”. Engano meu. Quanto eu finalmente conseguia conquistar o que eu tanto almejava, surgiam novos desejos e consequentemente, uma busca insaciável pela realização de todos eles.

Falar de felicidade é complicado. Eu sempre me perguntei se ela chega ou se já mora aqui, dentro da gente. Enfim.  Por que eu não conseguia me sentir feliz? Eu tinha tudo o que eu precisava: um lar, uma família, amigos leais e um relacionamento sólido. Demorou muito para eu entender que é algo de dentro para fora e que, primeiro, eu precisava solucionar a minha bagunça interna e que, enquanto isso não fosse feito, de nada adiantaria mudar o exterior.

Foi com muito cuidado que eu resolvi olhar para dentro, já que aqui é tudo muito sensível. Eu sabia que eu precisava fazer aquilo. Eu já tinha fugido muitas vezes de mim para tentar encontrar as respostas que sempre estiveram comigo. Eu saí de mim para me encontrar e uma hora eu precisei voltar e lidar com o que estava armazenado no meu coração. Eu não podia, mais uma vez, escapar.

Lá, no meio do caos, eu achei a felicidade. Era como se ela estivesse esmurrada embaixo de todas as angústias. Foi como fazer um resgate mesmo, dela e de mim. Eu precisei tratar as minhas aflições, uma por uma, e assim, ir esvaziando o meu peito.

Eu o deixei limpo e pronto para abrigar completamente a felicidade. Agora que tinha bem mais espaço, ela invadiu tudo, transbordou, tomou conta do meu ser. E não estou dizendo que depois disso nunca mais entraram dores aqui dentro, é que agora a felicidade ocupa a maior parte. E também eu me tornei bem mais seletiva com quem e com o que eu deixo entrar na minha vida e claro, no meu coração.

large (26)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s