COMPORTAMENTO

Desprender-se

É, talvez seja mesmo hora de dar tchau, mas assim, sem olhar para trás para conferir se está tudo bem. Na verdade tudo está onde deveria estar, inclusive os pontos finais. Dói, eu sei, o coração não é gaiola, precisamos deixar ir, apesar de não conseguir controlar a situação e muito menos o sentimento.

A gente precisa aprender que algumas pessoas são assim, fazem ninho no coração e na manhã seguinte partem sem dizer o por quê, sem ao menos se despedir, deixando ali apenas os vestígios da visita que mais tarde servirá de lembranças que um dia decoraram a parede da nossa casa.

A verdade é que uma hora nos damos conta de que o mundo é tão grande que decidimos abandonar nós mesmos aquele velho ninho e nos permitir bater as asas por aí, sem rumo. Há tantas possibilidades pelo mundo afora: histórias para ouvir, lugares para fotografar, músicas para dançar que, quando percebo, estou sentada ao lado de um novo alguém no alto da cidade, admirando as luzes dos prédios e como ela lembra o céu estrelado enquanto tento registrar tudo, para mais tarde essa pequena memória decorar as paredes da nova morada.

A vida se torna mais leve e nós mais humanos quando reconhecemos que não temos o controle de nada e que só nos cabe viver da forma mais intensa que pudermos, até que chegue a nossa hora de partir.

ilustração1

Escrito por: Thatiane Caroline

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s